sábado, 20 de fevereiro de 2010

Namoro

“Namorar é viver no paraíso”. Já ouvi essa frase em algum lugar mas nunca entendi direito o seu significado.

Casei, separei e estou namorando de novo. Só agora estou começando a entender o conceito. Namorar é assistir junto com ela o último capítulo da novela das oito em uma sexta-feira à noite. Agora, namorar e realmente gostar da situação é no dia seguinte assistir a reprise do capítulo e ainda pedir para ela fazer uma retrospectiva de toda a novela para que você entenda o que está passando.

Como é bom namorar. A maioria das frases que se escuta é: “Oi meu bem. Te vejo a noite meu bem”. Bem melhor do que no fim de um casamento: “Esse é meu bem e aquele é o seu bem e não se fala mais nisso”.

Tive que reaprender todo o esquema novamente. Responsabilidades e deveres de um namorado. Não se parece nem de longe com a rotina de um casamento.

Um bom namorado que se preze não chega rotineiramente e diz que está cansado e teve um dia ruim. Isso quem pode fazer é um marido. O certo é dizer que passou o dia pensando nela e que não via a hora de encontrá-la. Na hora que ela escuta isso, abaixa os olhos emocionada aí sim, é permitido dar aquela bocejada para espantar o sono. Mas tem que ser rápido, pois se ela perceber o lapso você terá problemas pelo resto da noite.

Se até este ponto tudo deu certo e ela resolveu ficar para dormir na sua casa não se esqueça de um detalhe importante. Sua geladeira. Claro, você mora só, não tem obrigações com ninguém mas não custa nada limpá-la. Jogue fora todas as caixas velhas com resto de pizza, aquela metade de cebola enrugada no canto, o meio pote de margarina vencida e a lata de cerveja aberta . Em hipótese nenhuma a deixe descobrir que você guarda o resto de comida no prato junto com os talheres no freezer para requentá-lo mais tarde no microondas. Nada de restos. Passe no supermercado, compre algumas frutas e legumes, lasanha fresca e sucos. Preencha a geladeira com coisas saudáveis. Ela não precisa saber que você irá pedir uma pizza e que tudo aquilo irá apodrecer. Como diria um amigo meu, marketing é a alma do negócio.

Como nós, seres masculinos, temos tendência natural ao relapso, não custa nada dar uma checada na louça guardada no armário. Dedos de poeira e marcas antigas de batom nos copos são imperdoáveis. Pode parecer paranóia mas aconteceu comigo. Sempre gostei de usar copos de requeijão, são resistentes, práticos e se quebrar sempre há outro para substituir. Naquela noite resolvi usar as taças de vinho do fundo do armário. Enquanto exercitava meu curto repertório de conquistador ela nota a marca seca de batom na taça que segurava. Foi mortal.

Claro, existem outros detalhes do cotidiano que precisam ser revistos, a posição da tampa da privada, a lamina de barbear guardada no lugar correto e a toalha úmida devidamente pendurada no varal. Estes pequenos detalhes evitam que seu banheiro fique com cheiro de vestiário de time de futebol do interior e, claro, contaram pontos a seu favor.

Outro ponto a ser cuidadosamente trabalhado é o primeiro contato com a nova família. Uma das lições já aprendidas é sempre se apresentar com o seu nome próprio, nunca como “eu sou o namorado da fulana”. Isso é um erro grave. Você sempre será conhecido como o namorado mas jamais lembraram do seu nome. Um conhecido meu, irritado com essa situação, sempre que era apresentado como “o namorado” emendava a seguinte frase: “mas me chamam de Bond, James Bond.” Claro, acabou o namoro.

Como tudo na vida o namoro também é um aprendizado, nós somos seres pensantes e temos uma grande capacidade de adaptação às situações mais adversas.

Mas se apesar de todo o esforço e cuidado ainda assim acontecer um desastre faça como um mestre, respire fundo e diga com a maior cara de pau:

“Podemos esquecer este episódio e seguir em frente, nunca mais falaremos sobre isso, concorda?”

Se ela concordar ótimo, você ganhou mais tempo, boa sorte até a próxima.

Mas não se esqueça, isso só funciona uma vez.

2 comentários:

jefhcardoso disse...

O segredo da vida a dois é não deixar de namorar.
Dulcinéia del Toboso divulgando
http://jefhcardoso.blogspot.com

Rita disse...

Hehehehehehehe, ri demais quando vc disse que guardava pratos com comida e talheres dentro do freezer!